2013-02-04

Cinema a três

Apesar de compromisso de filho, marido queria a todo o custo fazer um programa de Sábado à noite. Lá fomos nós e filho vê-se obrigado a faltar a uma obrigação que o prende sempre nesse dia. Jantar divinal e o cinema com pipocas escolhido foi "O Impossível". Ía com as expetativas em baixo pensando que seria mais um daqueles filmes de treta, com um tsunami, com o mar a arrastar uma família feliz, mas entretanto eles salvariam-se todos e seriam novamente felizes para sempre. Oi, fui deveras surpreendida com as emoções que se vivem naquele filme.  A força e o poder que o amor de uma família  pode ter. É ela que nos faz relembrar que o Amor existe mesmo, sendo certo que quando há a perceção de que toda ela esteve mergulhada no caos quer físico, quer emocional, a fragilidade do ser humano vem ao de cima e esta retrospetiva nítida de tudo o que se passou e as possíveis consequências negativas, hão-de fazer sempre chorar.