2010-09-24

não gosto de pessoas fundamentalistas, preconceituosas e nada sensíveis ao ser humano em si. Partem de pressupostos e de opiniões pré-concebidas como se fossem verdades absolutas e todas as outras pessoas em redor ou estão com elas ou estão contra elas. Não são nada permeáveis às emoções e aos sentimentos, embora por vezes não pareçam. No fundo vivem de um egocentrismo lamentável e detestável e a única coisa que eu lhes recomendaria seria uma visão mais aprofundada delas próprias ao espelho que, eventualmente, terão lá por casa, se é que o têm... eu às vezes du-vi-do!

2010-09-23

Como ainda estou de férias, tenho andado um pouco mais por aqui. Hoje descobri este sítio fantástico que a nós mulheres nos pode dizer muito, quer a nível pessoal, familiar e também a nível profissional. Não deixem de ler um artigo de um médico psiquiatra sobre as redes sociais.

2010-09-22


 "Há alturas na vida em que temos de voar. Não se sabe como nasce esse impulso; porém, sentimos que esse impulso nasce e temos de responder a esse impulso. Se não seguimos esse impulso vamos ficar marcados para toda a vida, faço-me entender ? ; o remorso e a sensação de culpa persegue-nos, um pesadelo que nos não abandonará. E vai sempre parecer-nos que as outras pessoas, todas as outras pessoas, nos vigiam, nos culpam, nos condenam. Esse impulso pode determinar a nossa vida. E esse impulso só acontece uma vez, e é quase imperceptível. Mas pode haver um mecanismo estranho que nos cega, nos insensibiliza nesse momento, e nós não entendemos os sinais do impulso."

Baptista-Bastos in "No Interior Da Tua Ausência"

2010-09-20

até posso dizer-vos que tive um fim-de-semana muito bom e ontem em particular um almoço fantástico aqui em casa, com uns amigos muito faladores e divertidos. E até posso dizer-vos que do almoço, todo confeccionado por mim, constava uma bela sopinha de espinafres, seguida de uma deliciosa feijoada de chocos, com arroz branco soltinho, acompanhada de um bom vinho, terminei com um delicioso bolo de chocolate, pudim, gelatina e uns bolinhos de côco e umas belas uvas biológicas e café e quem fez tudo, tu-di-nho fui eu... até poderia colocar aqui umas fotos... mas sabem?! Simplesmente não me apeteceu tirá-las... eu sei que o blog ficava mais animadito com fotos, mas a intenção aqui não é essa nem nunca foi

ah... eles nunca tinham comido feijoada de chocos (e foi precisamente por isso que eu a fiz) e adoraram.