2010-04-30

Avozinha

Quando olho para o céu
No crepúsculo solar, lembro-me de ti
Partiste há 16 anos avozinha
E ainda sinto a tua presença em mim
Lembro-me do teu aconchego
Da tua ternura, dos teus beijos, dos teus abraços
Milhões deles que me deste
Lembro-me das tuas histórias de vida, que me contaste sentadas à lareira
Eu era criança
Tu viste-me nascer, estiveste presente no exacto momento do meu nascimento
Lembro-me, sobretudo, das tuas mãos e do teu olhar
A doença de Alzheimer atraiçoou-te, 6 anos antes de partires
Aos poucos foste deixando de nos reconhecer, parecia que estavas ausente, embora presente físicamente
Foste partindo... aos poucos
Mas eu retribuia-te todos os beijinhos e todo o amor que me deste
Partiste... foi duro
Mas ficaste para sempre gravada no meu coração

Este poema é da minha autoria e é dedicado à minha avó

2010-04-29

nas limpezas...

Hoje é o meu dia de folga e aproveito para fazer as limpezas. E por falar em limpezas, já há algum tempo que deixei de usar amaciador na máquina de lavar roupa. Eu sei que a roupa não fica com aquele cheirinho especial. Mas também isso não interessará muito. Afinal de contas o amaciador é um produto químico que a máquina deita quase no final da lavagem. Cheirinhos à parte, o que me interessa é que a roupa fique lavada e enxaguada. Também não uso temperaturas muito altas, ou lavo a frio ou então nunca ultrapasso os 40º C e centrifugação a 600 rotações. Também o meu marido nunca transpira, o filhote e eu transpiramos um pouco, mas nada que justifique grandes temperaturas.

E por falar ainda em limpezas, a Primavera está ao rubro e eu tenho as varandas cheias de pólens dos pinheiros!! Eu bem gostava de escrever aqui tal como fazia na escola primária que gosto muito da Primavera, porque nesta estação do ano há flores muito bonitas, os dias são maiores e andamos todos mais bem dispostos. Mas não, não é isso que me apetece escrever. O que me apetece escrever mesmo é que detesto a Primavera e a culpa é toda dos pólens. Podemos passar já p`ró Verão s.f.f.!!?!.

Bom dia








Deveríamos olhar sempre para a vida na perspectiva do "copo meio cheio". Afinal de contas ela passa a correr e nem damos por isso!

2010-04-27

cafés e calmantes

Uma colega minha de trabalho está com graves problemas de insónias. Se por um lado durante o dia toma cafés, por outro lado à noite toma calmantes para dormir!! Depois apesar dos calmantes não consegue dormir. Não sei, mas acho que há aqui qualquer coisa que não baterá muito certo. Sendo que o café é um verdadeiro estimulante, a partir do momento em que há insónias ela deveria parar para pensar. Mas não, ela alega que o café não lhe faz nada. Bem, ela lá saberá da vida dela. Esta minha colega veio transferida de Lisboa para aqui. Às vezes acho que as pessoas de Lisboa têm hábitos de vida pouco saudáveis...!!!

Devo dizer que eu também adoro café e comprei recentemente uma máquina, apesar disso nunca tomo mais do que um café por dia, porque em mim produz um efeito verdadeiramente estimulante.