2012-12-13

«Aquilo que fazemos por outra pessoa é mais importante do que aquilo que sentimos por ela.»

                                                                               Haneke

2012-11-15

Excerto

 
"Mas passa-se uma coisa extraordinária. Como me esqueci de pôr a correia no açaimo e como, sem correia, o principezinho nunca se pode ter servido dele, ando sempre com uma dúvida: a ovelha terá ou não comido a flor?
Umas vezes, penso: «Claro que não! O principezinho põe a flor todas as noites debaixo da redoma de vidro e, de dia, não tira os olhos da ovelha...» E fico feliz. E todas as estrelas se põem a rir baixinho.
Outras vezes, penso:«Uma distracção e basta... Se calhar, um dia, o principezinho esqueceu-se da redoma de vidro... ou a ovelha escapou-se-lhe de noite, sem fazer barulho...» E todos os guizinhos se transformam em lágrimas!...

Que grande mistério! Vão ver que também para vocês, que gostam do principezinho, nada no Universo fica na mesma se algures, não se sabe bem onde, uma ovelha que nós não conhecemos tiver ou não comido uma rosa...
Ora olhem para o céu e pensem: «A ovelha terá ou não comido a flor?» Vão ver como tudo muda...
E nunca nenhuma pessoa crescida há-de entender como isso é importante!"

                 Antoine de Saint-Exupéry in "O Principezinho"



2012-11-14

Ainda a casa cor-de-rosa às florzinhas

Nem às florzinhas nem de cor nenhuma. Da maneira como isto está não se pode mesmo andar a gastar dinheiro em bens que à partida não são necessidades de primeira ordem, mas sim meros caprichos. Ora desde quando papel de parede faz falta numa parede pintadinha de branco? Desde nunca não é verdade?! Desde quando mais tapete ou menos tapete, mais armário ou menos armário é assim tão importante?!
Portanto menina Martinha vamos lá ter contenção nas despesas (olhó Vítor Gaspar na minha consciência, cum caraças!). De manhã, depois de rezares o anjo da guarda, não te esqueças de repetir para ti mesma onde-não-há-dinheiro-não-há-vícios-onde-não-há-dinheiro-não-há-vícios-onde-não-há-dinheiro-não-há-vícios-onde-não-há-dinheiro-não-há-vícios-onde-não-há-dinheiro-não-há-vícios-onde-não-há-dinheiro-não-há-vícios-onde-não-há-dinheiro-não-há-vícios-onde-não-há-dinheiro-não-há-vícios...

2012-11-06

Enquanto procurava por aqui alguns móveis e têxteis eis que o meu filho se insurge alertando-me «mãe, pensas que vais pôr a casa toda cor-de-rosa às florzinhas!?»

2012-10-30

O meu filho diz repetidamente que está com saudades do Natal e de tudo o que isso envolve. Eu cá tenho saudades é do Verão. Do sol quente a queimar-me a pele. Faz tão mal, mas sabe tão bem. Se não fosse a minha maneira de ser assim tão apegada aos lugares e às pessoas seria pessoa para debandar para um país tipo Brasil. Se...! Sempre o "se" a tolher-nos as ideias, os pensamentos, as pernas esquecendo-nos que afinal [olha afinal!] só se vive uma vez e passa tudo tão rápido e até prova científica que diga o contrário a vida eterna só existe para nos consolarmos. Precisamos sempre disso e,  pensando melhor, se calhar, também eu tenho saudades do Natal!

2012-10-26

O que me ocorre de momento...:)



Ou Isto Ou Aquilo

"Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!
Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.
É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!
Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.
Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!
Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.
Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo."

       Cecília Meireles

Bom fim-de-semana

2012-10-09


"Em cada momento da sua vida, o ser humano tem capacidade para absorver uma certa quantidade de sofrimento. Quando o limite é largamente ultrapassado, a maior parte das pessoas perde o controlo e pode guardar marcas indeléveis. Quando a intensidade do sofrimento ultrapassa aquilo que cada um de nós pode suportar, é como se algo dentro de nós se quebrasse.
Este limite varia de pessoa para pessoa e de momento para momento. Depende muito da visão que temos do mundo, das nossas crenças religiosas, da nossa capacidade de altruísmo e do sentido que atribuímos à vida. Uma pessoa cujo único objectivo seja o seu próprio prazer está muito mal preparada para fazer face ao sofrimento e tem uma capacidade de absorção diminuta.
(...)
Quando a intensidade do sofrimento está de acordo com as nossas capacidades e conseguimos manter uma atitude positiva, o sofrimento é um excelente mestre. É ele que lima as nossas arestas, nos dá um pouco mais de humildade e nos prova que não sabemos tudo sobre a vida. O ser humano que foi polido pelo sofrimento ganha profundidade, calor de sentimento e sensibilidade. Quando conseguimos manter uma atitude positiva, o sofrimento faz de nós verdadeiros seres humanos."


Tsering Paldrön in "A Alquimia da Dor

2012-10-04

Olhei para a minha linda gata amarelinha e branca de olhos doces e meigos e enquanto ela dormia profundamente na minha varanda solarenga, lembrei-me desta frase:

Por vezes penso que a personalidade dos animais de estimação é um pouco o reflexo da personalidade dos donos.
Se ela é doce e meiga, talvez seja porque nós também o sejamos. Disse isto ao meu filho hoje de manhã. Ele concordou e acrescentou que a cor dela também lhe dá um certo ar de candura. Também, concordei eu.



2012-10-03



"Lar é onde se acende o lume e se partilha mesa e onde se dorme à noite o sono da infância.
Lar é onde se encontra a luz acesa quando se chega tarde.
Lar é onde os pequenos ruídos nos confortam: um estalar de madeiras, um ranger de degraus, um sussurrar de cortinas.
Lar é onde não se discute a posição dos quadros, como se eles ali estivessem desde o princípio dos tempos.
Lar é onde a ponta desfiada do tapete, a mancha de humidade no tecto, o pequeno defeito no caixilho, são imutáveis como uma assinatura conhecida.
Lar é onde os objectos têm vida própria e as paredes nos contam histórias.
Lar é onde cheira a bolos, a canela, a caramelo.
Lar é onde nos amam."

Rosa Lobato de Faria in "O Sétimo Véu"

2012-10-01

Excelente. Como sempre, aliás. E só Deus sabe o quanto me identifico com este texto.

"Extraordinária, a vida. Um segundo que vira o segundo anterior do avesso, uma palavra que vira a palavra anterior ao contrário. A gargalhada que inverte o fluxo da lágrima. A chicotada e a chaga no mesmo lugar onde a pele já foi beijada. Tudo isto e o inverso disto tudo. A vida cheia de pinos, cambalhotas e vice-versas. Estou sempre surpreendida por estar viva e sentir-me, dos pés à cabeça, uma fonte de humores e emoções, um compromisso em potência com tudo aquilo que há de vir (e o que não vier, ainda bem, deixa espaço livre para vir mais ainda). Um escudo. Uma lança. Um exército inteiro sobrevivendo, hirto, na minha consciência. Um poema que me sai, sem pensar, de cada vez que a vida me revela rimas e métricas inesperadas. Não é que me tenha aproximado da morte, mas sou uma daquelas alminhas pequeninas que, todas as manhãs, ao ver o sol raiar na mesma faixa serena do horizonte e ouvir a inquietação da passarada rasando-me o parapeito da janela, agradece o facto de ter aberto os olhos uma vez mais. Encho o peito de ar, faça chuva ou faça o sol, e a vida apresenta-se-me, em imaginação e desejo, tão inteira, sublime e poderosa que não tenho como dizer-lhe que não e voltar a deitar-me, de costas para o Universo."

{daqui}

2012-09-13

«Onde é que estão os cortes na despesa? Porque é que o 1º Ministro nunca perdeu 30 minutos da sua vida, antes de um jogo de futebol, para nos vir explicar como é que anda a cortar nas gorduras do estado?»

                                                            Ângela Crespo

2012-09-12

Sem Fada Oriana

sem varinha de condão para me proteger de medos, angústias e anseios, lembrei-me duma frase da Dina Aguiar que, parecendo não fazer grande sentido em idades jovens, ela começa a ter cada vez mais impacto na nossa vida, principalmente quando somos confrontados com a morte ou a iminência dela.

«Agarre sempre o lado mais positivo da sua vida, para que tudo lhe possa parecer um pouco mais fácil.»
                                                                              
                                                                               

2012-09-04

É muito difícil

de acreditar que a história dos incêndios em Setembro é uma história de embalar bebés. Inocente!?
Está cheia de camadas, mais ou menos como a história das cebolas... e dos ogres (!). Têm camadas. As cebolas têm camadas, os ogres têm camadas, os incêndios têm camadas...

2012-09-03

O futuro é um lugar estranho


´Avançarei, avançarei no meu caminho
Agora eu sei que tu comigo vens também
Aonde fores aí estarei
Sem medo avançarei

O Senhor é meu pastor
Sei que nada temerei
Ele guia o meu andar
Sem medo avançarei`

2012-09-02

A luminosidade dos dias outonais já se nota. O sol anda mais baixo. Há frescura, brilho e alguma nostalgia no ar.



2012-08-27

«O poder de um ser humano mede-se pela sua capacidade de fomentar a paz.»

                                                     Maria Barroso in revista Tempo Livre

2012-08-23

"Portugueses pelo mundo" é sem dúvida um dos programas de grande qualidade na rtp. Adoro vê-lo. Dá-me uma vontadinha, digamos que, um ímpeto de ir além fronteiras com a famelga atrás. Ai senhor! Qualquer país da Europa me serviria, peut-être também E.U.A ou até o Brasil.
China é que não. Nada de especial contra este país, simplesmente a comida deles revolve-me as entranhas. Desde insetos a carne de cão. Ui.
Bom, sonhar é fácil!

2012-08-17

Qualquer semelhança com a ficção é pura coincidência

Uma pessoa mora aqui no cu de Judas com temperaturas capazes de fritar [ou grelhar, sempre é mais saudável] o lombo ao sol [e ele há dias que à sombra também] imaginando-se a mergulhar num mar de águas frescas q.b. e translúcidas e depois essa pessoa desloca-se ao litoral civilizacional na esperança de encontrar uma praia idílica com que dias antes sonhou e eis que se vê perante nortadas capazes de arrefecer num ápice qualquer esqueleto esquentado. O desejo de águas frescas, mas não tanto, já era! Um frio polar gélido e horripilante levam esta pessoinha, agora já quase em processo de congelamento, a desejar o casaco de malha polar [ou antes um cobertor] esquecido no fundo do gavetão na casa da província.
Verdade seja dita que nem tudo foi em vão e ainda apanhei uns fins de tarde bem jeitosinhos e amorosos com brisa suave e um mar calminho com bandeira verde, para gáudio de marido e filho que permaneciam nesses finais de tarde suaves e dourados, quarenta minutos dentro de água sempre a nadar, sem pé [tempo record, hein!]. Happy end!

2012-08-16

Diz que a receita para a longevidade passa por comer metade, caminhar o dobro e rir o triplo.
Ora feitas as contas eu constato que como o dobro, caminho metade [quando caminho] e rir... bem rir... mas qual rir? Vou ali encher o bandulho de chocolate pode ser que com sorte me saia um esgar!

2012-07-15

Ontem à noite

Vanessa da Mata esteve no auditório exterior do teatro da cidade e cantou estas e outras canções lindas como só ela sabe e eu gostei muito de ouvir esta voz tão melodiosa

2012-06-27

No quintal da minha casa existe uma cerejeira carregada de cerejas cada vez mais vermelhas, cada vez mais pretas. Tão doces, tão doces que nem os melros lhes resistem. Nela está, estrategicamente colocada, uma escada que vai mudando de posição consoante o amadurecimento deste fruto tão divinal.
Também divinal é o novo álbum da Norah Jones. Do lado direito do blog coloquei uma das músicas desse álbum. Oiça-a se quiser e olhe... se não tem cerejas para acompanhar, sempre pode imaginá-las!

2012-06-14

"Ser Livre"


" Quero ser livre como o mar
que está aprisionado pela terra ...
Quero ter nos meus olhos a brilhar
A luz que enfeita o firmamento
Os meus olhos nasceram
para amar
as estrelas, a lua, o pôr do Sol
o mar que me serena ...
a eternidade dos tempos idos
o lento passar dos séculos
e frescura dos ventos
a sombra casta dos pinheiros
um sorriso ...
um búzio ...
simples ...
não é ?"
 
 
Carlos Silva in "Poiesis - Volume I"

2012-06-12

Conversa fiada!

Após o jogo de Portugal li esta frase: "perdemos o jogo mas temos equipa para ganhar o euro". Muita gente subscreverá. Já eu questiono-me para que serve tanta eficiência se não há eficácia? Claro que no mundo das probabilidades, aumenta a probabilidade de ganhar quando se joga bem, mas se a bola não entrar na baliza todo o esforço é nulo. Meter a bola lá dentro é que importa meus senhores, o resto é conversa fiada.

Vamos lá Portugal...
À falta de melhor, esta música parece-me aquela que melhor se adequa à nossa seleção: Força Portugal!

2012-05-11

Com o Verão chega um certo daltonismo

Este tempo quentinho, com cheirinho a Verão, faz-me ver a vida toda cor-de-rosa! Até a crise deixou de ser cinzenta e passou a ser rosinha!

Procrastinar

Talvez seja este o verbo que melhor define a minha vontade diária de vir ao blog e escrever, escrever, sobre qualquer coisa ou coisa nenhuma e, verdadeiramente, nunca o fazer! Postergar a escrita de tudo o que me vai na alma, pode não ser a melhor solução para problemas e conflitos interiores, mas dizê-los, ou melhor dizendo, escrevê-los publicamente para o mundo pode também não ser conveniente. Neste adiamento de algo que nunca chegará a ser feito e ao mesmo tempo a vontade de o fazer, resta-me continuar em procrastinação, meditando nesta ambivalência de vontades!

2012-05-01

Não, não pretendo dar-vos música, mas

quando ela já diz tudo, não há palavras que se lhe sobreponham. A vida é como um carrossel, com altos e baixos:Mayra Andrade

2012-04-23

Comodamente incomodada

O Blogger mudou e é uma trabalheira para perceber o que lá vai dentro. Vai-se percebendo, aos poucos! Mais ou menos como o tempo, sem graça nenhuma! É capaz de ser uma questão de habituação.

2012-03-23

Uma das melhores vozes de todos os tempos# 2

Beyonce

Lindas, como sempre

Ao fim-de-semana aproveitamos para estar com quem nos quer bem e para ver as lindas amendoeiras em flor, um verdadeiro encanto.

Os pontos altos dos espetáculos floridos aconteceram nos dois últimos fins-de-semana anteriores. Para quem gosta e não viu, obviamente que já não irá a tempo. Para o ano há mais.

2012-03-20

O dia de ontem bem poderia ter passado em branco com a cabeça enfiada debaixo da areia, mas felizmente tenho um filho em casa que não tem um pai ausente como eu sempre tive e que me faz tomar consciência do quanto o papel de um pai pode ser importante, não só durante o crescimento, mas em toda a vida de um filho. Por isso mesmo a todos os pais que educam os filhos tanto quanto os amam, fazendo a distinção clara entre uma coisa e outra sem deturpar nenhuma das duas, a todos eles o meu bem hajam por existirem. Aliás nunca deveria fazer sentido separar a complementaridade que une o trio pai-mãe-filho, afinal nenhum deles existiria sem a existência dos outros dois. Feliz dia do pai todos os dias. Ontem, hoje e amanhã.

2012-03-01

Uma das melhores vozes de todos os tempos # 1

Lily Allen - I Could Say
Cansados da versão constipados, os espirros assumem agora a versão alérgica. Vestem-se, então, com cores radiantes, alegres e primaveris pensando que me conquistam. Mas enganam-se e não sabem quanto!
Ó chuva, nem sabes a falta que fazes!

2012-02-14

sinto o corpo a querer chocar uma constipação. tenho calafrios, arrepios. sinto os pés e as mãos geladas. o nariz a pingar e espirros em modo repeat. aiiiiiiiiiiiii eu quero a minha mãe!

2012-02-13

Desafio aceite

 
Foi-me proposto pela Flor de Côr  um desafio para me dar a conhecer um pouco melhor. Então aqui vai ele:


1 - Nome da minha música preferida:
É e será sempre a música do filme Cinema Paraíso de Ennio Morricone



2 - Nome da sobremesa favorita?
Bolo de chocolate com cobertura de chocolate preto e frutos silvestres, feito por mim (ahah)

3 - O que me tira do sério?
A arrogância

4 - Quando estou chateada?
Quando tenho problemas familiares

5 - Qual o animal de estimação favorito?
gato

6 - Preto ou branco?
Branco, sempre


7 - Maior medo?
A morte

8 - Atitude quotidiana?
Lutar pela harmonia e bem-estar dos meus

9 - O que é perfeito?
O Amor verdadeiro

10 - Culpa?
De não saber gerir melhor as emoções




Sete factos aleatórios sobre mim:


1 - Gosto de ter momentos de introspeção e de reflexão
2 - Gosto de ver a minha família feliz e saudável
3 - Gosto de fazer sempre o que está certo, principalmente quando sei que ninguém me observa
4 - Gosto de ter a casa cheia de pessoas verdadeiras
5 - Gosto das simetrias (é mais mania do que gostar) 
6 - Gosto do sol
7 - Não gosto de ter saudades




Regras:


Colocar o link da pessoa que te ofereceu o selo.
Preencher o formulário das perguntas.
Não vou oferecer este desafio a 7 blogs, simplesmente porque tenho pouquíssimas pessoas conhecidas na blogosfera. Essa é a razão e só essa. Peço desculpa por ter quebrado uma regra importante.

2012-02-10

Parabéns meu filho, parabéns

pelos teus catorze anos. Deus te abençoe sempre e te faça sempre um menino muito feliz com família e bons amigos sempre contigo e ao teu lado.
Hoje fazes 14 anos e em abril eu faço 41. Os mesmos números, mas ao contrário. É muito curioso, espero que seja sinal de muita sorte. Hoje os beijinhos vão todos para ti meu filho. Deus te proteja.

Quando o meu filho faz anos, sinto-me como se fosse também eu a fazê-los.

2012-02-06

Arejar a casa depois de um fim de semana com algumas constipações à mistura, pode, não só, não ser a melhor opção, como também não ser sinónimo de entrada de ar renovado limpo e puro, quando por perto abundam chaminés fumegantes.
A minha ´sorte`, se é que assim se pode chamar, poderá ser a direção do vento.
Enquanto ele se decide, vou ali respirar para dentro de um saco.

Envelhecer será igual a peso a mais? É crucial que não seja.

Admiro gentes que, não obstante a idade que inevitavelmente têm de carregar nos ombros, vão resistindo sempre à tentação da gula. Uma massa corporal proporcional à altura, uma alimentação cuidada, regrada aliada a algum exercício físico. Nada de banhas, gorduras em excesso e barrigas de nove meses de gravidez. Admiro gentes com persistência, cujo único compartimento que vão enchendo é o da inteligência. Lá dentro e porque este compartimento se quer grandioso, também há espaço para a humildade, para a sensibilidade, para as emoções, boas, sempre boas, para a criatividade, no fundo para a inteligência emocional. Gentes bem gorduchas neste campo e só neste, porque na vida delas não há espaço para o desleixo e os pequenos prazeres da gula, que os têm, fazem-nos pontualmente e de forma controlada. Pensar-se-á que é um estado gratuito, fácil até. Mas não. Contrariam muitas vezes a genética que carregam e alcançam o triunfo subindo para o pódio, subindo para um nível acima da normalidade dos seus semelhantes, sem nunca esquecerem que apesar de este ser um objetivo fundamental e diário nas suas vidas, acima de tudo por razões de saúde, não é, nem nunca pode ser, o centro do seu universo.
Não se vive para sempre, mas ao que tudo indica a dose certa no peso e alguma descontração e alegria aumentam a probabilidade de uma vida mais longa.

2012-01-26

cenas!

conversa ouvida hoje na rádio:
"- dez e pico é o mesmo que dez e tal?
 - não, eh pá, dez e pico devem ser p`ra aí dez e um quarto, e dez e tal devem ser quase as onze, tás a ver.
 - não, quase as onze, já são onze menos qualquer coisa, já não são dez e tal."

posto isto, os meus maxilares não aguentaram a ordem vinda do cérebro para uma valente gargalhada e a cena tramada é que também ía a conduzir e acabei por não ouvir a conclusão da conversa. xii, que pena.

2012-01-25

Ainda no rescaldo

Pois sim Srº Presidente, em primeiro lugar deixe-me congratulá-lo pela sua carreira académica e profissional que tem tido ao longo da sua vida, pois que estudou e se esforçou e portanto, logicamente merecerá mais que aqueles que preguiçaram durante o tempo que deveriam estudar. Congratulá-lo ainda por ter tido a humildade de abdicar do ordenado enquanto Presidente da República, pois que outra pessoa qualquer não o teria feito.
Mas a vitimização no plano das necessidades (básicas!), é algo que não lhe assenta bem. De todo. Até Maslow ficaria irritado consigo, quanto mais as famílias que perderam, e aquelas que continuam a perder, os seus empregos e não conseguem sequer fazer face à compra de bens elementares de primeira necessidade e cujo o espectro da fome começa a pairar sobre as suas cabeças e já é uma realidade em crianças que vão à escola, segundo notícias divulgadas recentemente.
Sendo assim Srº Presidente da próxima vez que falar aos portugueses coloque-se no lugar de um qualquer cidadão do nosso país, que poderá não ter o que comer e só de ouvir falar em 10 mil euritos por mês (fonte: aqui), coisa pouca, desejaria, ao menos, ganhá-los num ano.

2012-01-11

Cocoon - Between me and the sun


Between me and the sun está este nevoeiro denso que me deixa triste... mas isto há-de passar... há-de passar... logo que o sol regresse, creio eu.

2012-01-08

«Não somos suficientemente humildes, porque não somos suficientemente importantes.»

Frase ouvida hoje na missa.

2012-01-06

Mãos e corpo

Para lidar melhor com o frio, estes cremes de aveia são os que eu mais gosto.

2012-01-04

Isto digo eu

Dizer-vos que vivemos hoje acima do nível de vida que os nossos avós algum dia sonharam e com muito mais conforto que no passado. Medo de descer alguns degraus? Apesar de tudo nunca será tão mau como dantes. Tenham calma não me atirem já com pedras, estou simplesmente a olhar para o copo meio cheio e vistas as coisas nesse ângulo, elas podem não ser tão desgraçadamente e aterradoramente más. Vejam bem no passado não havia net como há hoje, estão a ver? Também não havia um pópó para cada membro do agregado familiar (quase), parece que já ninguém sabe andar curtas distâncias a pé. Não havia casas aquecidas ou pelo menos paredes com caixa de ar e janelas com vidro duplo, estão a ver? Não havia viagens para aqui e para acolá só porque sim e apetece. Não havia comida que se ingerisse em excesso. E hoje? Hoje são os excessos que estão à vista de todos. Não estou a dizer que isto não seria bem bom se durasse sempre e eternamente, simplesmente se a coisa emagrecer um pouco também não é caso para tanto dramatismo. Isto digo eu que botei estas palavras pensando em vos alegrar e que as tinha aqui no limbo do pensamento.