2010-12-03

Felizmente já não estamos isolados na neve. O céu está limpo desde madrugada o que favoreceu a acumulação de gelo por cima da neve, infelizmente. E hoje de manhã a entrada da minha casa estava nesse estado, obrigando-me a pôr as mãos e os joelhos no chão, caso contrário partiria ossos com toda a certeza.

Mas, ao mesmo tempo que me sinto bem viver num sítio calmo, tranquilo e em contacto com a natureza, preciso logo a seguir do oposto, da confusão citadina, do burburinho constante, da azáfama, da vida apressada, da adrenalina. Tento manter a harmonia e o equilíbrio entre estes dois mundos, tão diferentes e tão necessários ao meu equilíbrio emocional.
Quando chegamos quase aos quarenta, precisamos sobretudo disso, de nos mantermos equilibrados na corda da vida.